Psicólogo ou psiquiatra Quais são suas diferenças?

Dar o passo de receber ajuda, na maioria dos casos, não é uma tarefa fácil. E muito menos é escolher o profissional que queremos nos ajudar. E como se não bastasse, também nos podemos colocar na questão de que especialidade escolher , psicologia ou psiquiatria?

Podemos chegar a pensar que não importa qual desses dois profissionais nos ajude, seja psicólogo ou psiquiatra, porque ambos se concentram em tratar as dificuldades da mente e isso pode trazer alguma confusão.

Mas realmente, é assim? A resposta é não. Existem diferenças claras que devemos levar em consideração na escolha do profissional que nos atenderá, pois essa escolha pode significar o sucesso ou o fracasso do tratamento.

Buscando consultar psicologo? Clique e confira.

O que é psicologia?

A psicologia é uma disciplina científica. O papel fundamental da psicologia é promover o bem-estar e a saúde das pessoas. A psicologia estuda o comportamento humano com base nos princípios científicos da aprendizagem: emoções, pensamentos-cognições e comportamentos.

O que é psiquiatria?

A psiquiatria é um ramo da medicina. O papel fundamental da psiquiatria é estudar e tratar as doenças mentais . Seu objetivo é prevenir, diagnosticar, tratar e reabilitar distúrbios da mente, com foco na fisiologia e química do cérebro.

Quais são as principais diferenças entre um psicólogo e um psiquiatra?

Formação acadêmica

O psicólogo não é médico , vem do curso de Psicologia e posteriormente pode se especializar na área de Psicologia Clínica ou da Saúde , por meio de cursos universitários ou mestrados. Ou seja, nem todos os psicólogos podem tratar transtornos mentais e problemas emocionais, somente aqueles que foram treinados para isso, por meio de treinamento específico, podem.

O psiquiatra é médico, graduado em Medicina e com especialização na área de psiquiatria. Ao contrário dos psicólogos, todos os psiquiatras são treinados para tratar e / ou diagnosticar transtornos mentais.

Tipo de problema que eles tratam

O psicólogo pode complementar o tratamento psiquiátrico, ou seja, tratar qualquer pessoa sem transtornos graves, ou seja, sem a necessidade do diagnóstico de transtorno mental. É indicado para todas as pessoas que apresentem algum sintoma que queiram tratar (ansiedade, depressão, fobias …) ou simplesmente para quem pretende realizar trabalhos pessoais para melhorar a sua qualidade de vida, mesmo sem quaisquer sintomas que os invalidem.

Os psiquiatras tendem a lidar com os problemas mentais mais difíceis, como esquizofrenia, paranóia, depressão grave, entre outros. Eles se concentram nas melhorias que podem ser administradas por meio de medicamentos.

Prescrição de medicamentos

Os psicólogos não podem prescrever medicamentos, mas sim utilizar uma ampla gama de técnicas e estratégias para trabalhar a condição do paciente e, assim, melhorar sua qualidade de vida.

Os psiquiatras podem prescrever medicamentos e esta é uma das suas principais estratégias no tratamento das enfermidades dos pacientes.